15.10.08

 

 

 

Na verdade, estou acordada

Mas não quero que o saibas.

 

 

Gosto que brinques com as madeixas do meu cabelo enquanto aprecias o meu sono.

 

 

sinto-me:
música: im yours - Jason Mraz
linkPor AngKorVat, às 18:18  manifestações (3) manifestar-se

7.10.08

 

 

Dizes, Maria, que não te perdes por aí...

mas sabes bem...

Dizes que te basta o que tens, mas sentes bem,

... Maria,

que as palavras não são o espelho daquilo que pensas mas,

daquilo que queres que eu pense.

Isto é o PORQUE esperas ansiosamente que dobre a esquina por ti.

Isto é o PORQUE guardas a minha não com os teus dedos firmes,

quando sabes que me vou.

Isto é o PORQUE conservas religiosamente todas as cartas e juras de amor, ...

Sentes, Maria, que não sou teu; quando na verdade, nada o é. Porque as pessoas não pertencem umas às outras...

Não da forma que tu imaginas.

Estou aqui.

E isso, para ti, não

(mas dizes que) basta.

Perdes-te e receias pedir que te achem.

Escondes-te por detrás desse orgulho que te impede, Maria, de ver o que não queres.

Não digas, por isso, que não te perdes...

quando sinto  o teu Mundo frágil desmoronar-se em silêncio.

Diz-me antes que te leve ao colo - QUE NÃO ME IMPORTO - até que surja uma outra margem, onde já não tenhas medo de te afogar.

 

 

sinto-me:
música: dream on girl - rita redshoes
linkPor AngKorVat, às 12:49  manifestações (3) manifestar-se

3.10.08

As vezes em que passo por lá, demoro-me sempre a ver as montras.

Ou... a encenar que as vejo, uma vez que não sou de grandes apelos comerciais.

(Coloridos, sim. Ruidosos e confusos quando se misturam uns com os outros.)

 

Mas gosto bem de lá passar.

 

Vaguear.

 

É neste vagar que a percorro sempre distraída.

Há os que se aglomeram em debates no passeio à minha frente.

Falam de futebol os homens, de rotina as mulheres.

Eles alheados, elas preocupadas.

Se por lá passar amanha, não passou a discussão;

que há sempre quem se queixe e há sempre quem se indigne.

 

De Verão cheira a sardinha, de Inverno a castanha assada.

Mas é este vagar ao passar, que alimenta a alma.

 

 

tags:
sinto-me:
linkPor AngKorVat, às 16:44  manifestar-se

2.10.08

Tal como previsto, neste espaço há sensivelmente um mês, Setembro foi mesmo para esquecer. Venha agora Outubro e com ele algum ritmo, algum trabalho, alguma esperança...

 

Setembro foi o mês em que li algures, na Sábado de dia 18, qualquer coisa como "Porcos tatuados rejeitados na China".

Os animais que valem qualquer coisa como 75 mil euros por cabeça e, integram a maior feira de arte contemporânea chinesa, estão a ser defendidos pelo Gabinete Cultural de Xangai.

Diz-se que animais vivos não podem ser arte.

CONCORDO absolutamente. Nem aqui nem na China.

 

Mas este é O motivo para que se um dia me mudar para a China me queira transformar em porco.

 

E este artigo diz quase tudo sobre Setembro.

sinto-me:
música: back to black - amy winehouse
linkPor AngKorVat, às 00:41  manifestar-se

1.10.08

Este mês, num qualquer domingo, aconteceu algo inacreditável como o facto de não me lembrar que era domingo.

 

Estranhei a caixa de correio vazia e pensei como é chato não receber NÃO'S.

 

Am I sick?

 

 

sinto-me:
música: silêncio
linkPor AngKorVat, às 17:12  manifestar-se

 
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


algumas imagens inseridas neste blog foram retiradas da internet. elimino-as a pedido do autor.
subscrever feeds
blogs SAPO