7.10.08

 

 

Dizes, Maria, que não te perdes por aí...

mas sabes bem...

Dizes que te basta o que tens, mas sentes bem,

... Maria,

que as palavras não são o espelho daquilo que pensas mas,

daquilo que queres que eu pense.

Isto é o PORQUE esperas ansiosamente que dobre a esquina por ti.

Isto é o PORQUE guardas a minha não com os teus dedos firmes,

quando sabes que me vou.

Isto é o PORQUE conservas religiosamente todas as cartas e juras de amor, ...

Sentes, Maria, que não sou teu; quando na verdade, nada o é. Porque as pessoas não pertencem umas às outras...

Não da forma que tu imaginas.

Estou aqui.

E isso, para ti, não

(mas dizes que) basta.

Perdes-te e receias pedir que te achem.

Escondes-te por detrás desse orgulho que te impede, Maria, de ver o que não queres.

Não digas, por isso, que não te perdes...

quando sinto  o teu Mundo frágil desmoronar-se em silêncio.

Diz-me antes que te leve ao colo - QUE NÃO ME IMPORTO - até que surja uma outra margem, onde já não tenhas medo de te afogar.

 

 

sinto-me:
música: dream on girl - rita redshoes
linkPor AngKorVat, às 12:49  manifestar-se

De Jorge Soares a 7 de Outubro de 2008 às 14:01
Olá

Belo texto.... gostei... aliás, gosto sempre porque tu escreves muito bem.

Jorge

De AngKorVat a 7 de Outubro de 2008 às 16:58
Olá Jorge,

Muito obrigado...
A admiração é mútua. Ainda bem que existem estes espaços para nos podermos ler uns aos outros e,ao mesmo tempo exorcitar alguns fantasmas... ;)

Mariana

De ampulhetas1 a 20 de Novembro de 2008 às 03:36
gostei muito

 
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


algumas imagens inseridas neste blog foram retiradas da internet. elimino-as a pedido do autor.
blogs SAPO